domingo, 1 de agosto de 2010

Entre o poeta e o fingidor

Entre o poeta e o fingidor
existe um abismo de diferenças
um que vive das palavras
e o outro que finge que gosta
do que escreve
porque nada mais tem nele
que a seca mentira
entranhada nos poros
todos somos poetas
muitos fingidores
felizes?
talvez
o que sou?
nem um nem outro
ou talvez os dois
fingindo o que escrevo
ou fingindo
ser o que sou
sabendo que és
o que não queres ser

4 comentários:

Tiago disse...

muito, muito bons

continua a escrever, por favor :)

Nanny disse...

:-)

Fingidora não és...!

Saudades de te ler e nem sequer tenho andado pelos blogs, só uma escapadinha muito de vez em quando...

Em Setembro (final) vou passar por Genéve... será que dá para tomarmos um cafézinho...? É uma 6ª feira à noite ;-)

Beijinhos, linda

ci disse...

oh minha querida...com tantos fins de semana tinhas que escolher esse...não devo estar por cá...mas de qualquer forma apita...se estiver claro que vou tomar um "cafezito" contigo...beijoca

ci disse...

Tiago...continuarei...:)